Secret pode ser removido

O aplicativo Secret fez muito sucesso com muitos usuários do facebook , porem o mesmo acabou gerando muita polemica ultimamente. Para quem não conhece o aplicativo, o secret( que quer dizer segredo) é um app aonde você pode compartilhar mensagens anonimamente dentro de seu círculo de amigos do facebook. Ele acaba se diferenciando dos outros como Sussurro e PostSecret pois ele é totalmente voltado para seus amigos no entanto obviamente ninguém sabe quem é quem.

secret-Android

O caso de Bruno

O aplicativo acabou gerando tanta polemica que chegou a ser caso de justiça. O consultor de marketing Bruno Machado, de 25 anos acabou entrando com um pedido na justiça brasileira pedindo que a Google bloqueasse o aplicativo que permitia compartilhar mensagens anônimas o Secret.

O rapaz foi alvo de algumas publicações no secret, Que além de trazer fotos do rapaz nu também diziam que ele era portador do vírus HIV e fazia orgias com seus amigos.

“Tudo começou com uma foto íntima minha que foi postada nesse app, citando meu nome e meu local de trabalho. Depois, diversas outras postagens difamatórias falando falsamente que eu participo de orgias com amigos, citando esses amigos, falando que eu possuo doenças”, diz Machado.

“Falaram falsamente que eu tenho HIV. Como se não bastasse o preconceito, que uma pessoa que tem HIV sofre, eles acham que isso é motivo para fazer piada.”

“Eu me senti muito ofendido por tudo isso e me senti muito exposto”, disse o rapaz

O rapaz reclamou após ter sido alvo de varias mensagens um tanto quanto ofensivas, na ação civil, os advogados argumentam que o app deve ser barrado no Brasil por violar a Constituição Federal, o Código de Defesa do Consumidor e o Marco Civil da Internet. A defesa do rapaz pede o bloqueio nas próximas 24 horas.

O que os advogados queriam realmente era que a Google tirasse o aplicativo de sua loja, (Google Play). Porem um problema surgiu pois as pessoas que já baixaram o aplicativo ainda teriam ele nos seus celulares, então as operadoras de telefonia também seriam acionadas. Segundo Gisele Arantes, do escritório Assis e Mendes, modificações técnicas alteraram esse plano. Mais então saem as operadoras e as ações são concentradas no Google, que provê serviço de hospedagem ao Secret.

“O app funciona de forma ilegal, não está adequado à legislação”, diz a advogada Gisele Arantes. O aplicativo por apresentar o seus termos de uso em inglês, o Secret acaba violando o Código de Defesa do Consumidor por permitir que as pessoas expressem sua opinião de forma livre porem no anonimato.

“A partir do momento que um app tem como objetivo o anonimato, possibilita diversas questões lícitas mas também questões ilícitas, por isso automaticamente ele está violando a nossa constituição”, explica. Vanrzof, que também é professor universitário de direito digital.

A empresa na sua defesa diz, “Quanto a qualquer uso incorreto visto no Brasil, nosso time está trabalhando para moderar os posts como fazemos em todo país onde o Secret é usado.”

 

 

Fonte: G1

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *